O alternador em seu carro é um tipo de mini gerador elétrico, que converte energia mecânica em energia elétrica através de um processo conhecido como corrente alternada. Sem um alternador, o motor do seu carro não teria nenhuma faísca, seus faróis não teriam luz e seu aquecedor não permitiria mantê-lo confortável no inverno, ou seu ar condicionado funcionando bem no verão. O processo parece complicado, mas a maneira como um alternador funciona é muito simples.

Bateria e o alternador de carro

Embora muitas pessoas assumam que a bateria de um carro alimenta todas essas coisas, a verdade é que a bateria só faz uma coisa além de manter a eletrônica ligada quando o motor está desligado: ela liga o motor. E apenas por um tempo limitado. Uma vez que o motor é acionado, o alternador assume e fornece a carga.

Os motores de automóveis funcionam com ar, combustível e faísca. Enquanto a bateria fornece a eletricidade necessária para a faísca inicial, ela só tem energia suficiente para colocar o carro alguns quilômetros da estrada, e é aí que o alternador entra, pois carrega continuamente a bateria do carro enquanto o carro está em movimento, operando simultaneamente todos os componentes eletrônicos do veículo. Isso significa que, embora a voltagem da maioria das baterias de carro seja de 12 volts, um alternador normalmente produzirá entre 13,5 e 15 volts de eletricidade.

Função do alternador

O alternador de um veículo faz parte do sistema elétrico e é essencial para o funcionamento do veículo. (Foto: AAMCO Colorado)

Como funciona o alternador para produzir eletricidade?

O alternador é composto por um regulador de tensão e três componentes principais: o estator, o rotor e o diodo. Quando a bateria alimenta inicialmente o carro, a correia do alternador, ou a correia em V, gira a polia no alternador, fazendo com que o rotor dentro do alternador gire muito rapidamente. Este rotor, que é basicamente um ímã ou grupo de ímãs, está situado dentro de um ninho de fios de cobre, que são chamados de estator.

O processo pelo qual a eletricidade é gerada girando ímãs a velocidades incrivelmente rápidas ao longo de um conjunto de fios de cobre é chamado de eletromagnetismo. A eletricidade aproveitada dessa maneira é conduzida pelos fios de cobre até um diodo, que muda a eletricidade de CA para CC, a corrente que a bateria do carro usa.

O próximo passo acontece dentro do regulador de tensão, que é um componente embutido em alternadores modernos. Ele é basicamente um “porteiro” que irá desligar o fluxo de energia para a bateria se a tensão for acima de um certo nível, geralmente 14,5 volts, que impede que a bateria seja sobrecarregada e se queime. À medida que a bateria do carro é drenada, a corrente pode fluir para dentro do alternador, e o ciclo continua normalmente.

Sinais de problemas no funcionamento do alternador

Quando um alternador de carro está indo mal, os motoristas notarão uma capacidade reduzida para uso elétrico, frequentemente resultando em coisas como faróis escuros ou sem energia. Mas essas pistas não durarão muito, porque uma bateria parcialmente carregada geralmente tem energia suficiente para operar coisas como faróis e vidros elétricos, mas falhará na próxima vez que você tentar ligar o veículo.

Há também uma luz de painel de instrumentos, também conhecida como a luz da bateria porque muitas vezes tem a forma de uma pequena bateria, que alertará os motoristas para um alternador que não está fornecendo carga suficiente para manter o sistema funcionando. Os proprietários de carros em questão também podem verificar o sistema de carregamento ou levar o carro a um mecânico se estiverem passando por algum tipo de problema elétrico.

Já teve problemas com o alternador do veículo? Como fez o diagnóstico?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)