Os carros elétricos são uma variedade de veículos elétricos (EV). O veículo elétrico usa motores elétricos para propulsão, enquanto “carro elétrico” geralmente se refere a automóveis com capacidade de rodar alimentados por eletricidade. A fonte de energia do carro elétrico não é explicitamente uma bateria onboard, e carros elétricos com motores alimentados por outras fontes de energia são geralmente referidos por um nome diferente: um carro elétrico transportando painéis solares para alimentá-lo é um carro solar e um carro elétrico por um gerador a gasolina é uma forma de carro híbrido. Assim, um carro elétrico que deriva sua energia de uma bateria a bordo é uma forma de veículo elétrico a bateria.

Pensando assim, será possível modificar um veículo a gasolina para se tornar um veículo elétrico? Vejamos.

Modificando carros a gasolina para carros elétricos

É muito simples converter um carro comum em um carro elétrico. Primeiro, é preciso saber algumas noções básicas sobre um carro a gasolina, como a posição exata do motor, tanque de gasolina, silenciador e assim por diante. Aqui está uma descrição simples de fazer um carro elétrico e o que é preciso ser comprado:

Motores elétricos CA

Controlador elétrico

Bandeja de bateria

Baterias de chumbo-ácido de 12V

Carregador de bateria

Muitos motores para mover as peças menores

Funcionamento da conversão de carros para elétricos

Um carro elétrico consiste simplesmente em três componentes principais: bateria, controlador e motor elétrico.

Bateria

A base de qualquer carro é a bateria. A bateria usada para um carro é muito cara. Ao usar baterias de chumbo-ácido, o peso do carro aumenta muito. Como o número de baterias varia de 50 a mais, elas ocupam muito espaço também. Depois de uma longa jornada, elas precisam de pelo menos dez horas para serem recarregados completamente. Além da bateria usada para o mecanismo do carro, há também uma bateria adicional de 12 V a bordo. Isso é necessário para fornecer energia para outros componentes, como limpadores, rádio e ar condicionado e assim por diante. Mas a despesa extra vem quando você tem que recarregar a bateria. Você precisará de um conversor de 300V CC para 12V CC. Esta classificação é convertida para 240V CA e é enviada ao motor com a ajuda do conversor. Isso só pode ser feito usando um conjunto de transistores, que irá converter o sinal CC em ondas senoidais rapidamente.

Controlador

Quando o acelerador é totalmente pressionado, o controlador produz quase 96 V para o motor. Se o acelerador for liberado, o controlador fornecerá 0V. Assim, o controlador fica como um comprador de energia da bateria e doador de energia para o motor. Como o acelerador é pressionado em diferentes modos, o controlador deve fornecer uma potência de saída de acordo. Assim, potenciômetros variáveis ​​são conectados entre o acelerador e o controlador, de modo que a potência variável, mas proporcional, pode ser fornecida ao motor. Mas, se o potenciômetro der errado, o resultado pode ser fatal. Então, como medida de segurança, existem dois potenciômetros conectados ao acelerador. Se ambos mostrarem valor igual, o controlador continuará. Se forem diferentes, o controlador pára de funcionar.

A maior desvantagem desse sistema é que o carro inteiro pára de funcionar se um único potenciômetro der errado. Na maioria dos carros, o controlador é apenas um interruptor normal com uma posição ON durante a aceleração e uma posição OFF durante a desaceleração. Mas, isso é difícil para o motorista, pois ele não conseguirá fluir. Assim, o controlador atua como um pulsador. Ele percebe o valor do potenciômetro e alterna rapidamente a potência proporcional para o motor.

Motor

Os motores usados ​​em carros elétricos podem ser CA ou CC (corrente alternada ou corrente contínua). Principalmente os motores CC são preferidos do que os motores CA, porque são simples de configurar e não são caros. Para motores CA, os motores trifásicos tem que ser usados, funcionando a 240V CA. Motores CC, por outro lado, requerem apenas 96 a 192 Volts. Os motores CC também podem ser sobrecarregados por um curto período de tempo.

Conversão de veículo

Converta seu carro para elétrico para obter um menor custo para o seu veículo. (Foto: Carfax)

Estatísticas do carro elétrico

Parâmetros diferentes, como quilometragem, velocidade e vida, definem a capacidade de um carro. Aqui está uma leitura média de um carro elétrico.

O carro tem uma velocidade máxima de 80km.

As baterias tem uma duração de quase três anos e meio a quatro anos.

Todas as baterias incluídas pesam quase 500 quilos.

Após uma longa viagem, quase 12KW/h de eletricidade é necessária para carregar o carro

Os principais benefícios são:

Compactar o veículo

Conveniência

Economicamente viáveis

Durável

Obtém uma melhor quilometragem que qualquer outro carro na estrada

Maior eficiência em até 400% a 600% em relação a um motor de combustão interna

É extremamente seguro

Baixa manutenção

Não há subprodutos poluentes porque esse carro recebe energia de baterias, do vento ou do sol

Popularidade

Tranquilo para dirigir

Três vezes mais eficiente que os motores a gasolina

Qual o custo da conversão para o carro elétrico?

O custo inicial de um carro elétrico será muito alto. As próprias baterias custarão mais da metade do projeto. e o restante acrescenta ainda mais valor. As baterias durarão pelo menos 40.000 km.

Ainda há a necessidade de pagar os testes do veículo em dinamômetro para verificar o funcionamento com segurança. É preciso também testar o peso do veículo para equilibrar o centro de gravidade do mesmo, já que a remoção total do motor vai mudar a física do carro.

Pode esperar gastar pelo menos 50% do valor de um carro popular no projeto, se ele for bem feito. E não use, em hipótese alguma, um kit “pronto” para carros elétricos. Esses kits são golpes assim como os kits de hidrogênio e kit de vapor de gasolina. Fuja dessa roubada e encare a conversão do veículo a gasolina para elétrico como um projeto mesmo, envolvendo mecânicos profissionais e até engenheiros para fazer uma conversão bem feita.

Como converter um carro para elétrico: passo a passo

Os passos abaixo são para aqueles que querem encarar o projeto de conversão de um carro para elétrico.

Escolha um carro doador

Você precisará de um carro doador para usar como base para sua conversão. O motor a gasolina será totalmente removido e substituído por um motor, controlador e muitas baterias. Quase qualquer veículo de transmissão manual de quatro cilindros pode funcionar, mas provavelmente você desejará usar um modelo que outras pessoas converteram muitas vezes antes. Dessa forma, suas rodas elétricas não precisarão ser reinventadas. O uso de um carro compacto acessível são melhores se a economia e a eficiência são a sua principal preocupação. Se você está tentando maximizar o alcance de condução, vá com um pequeno que tenha espaço para todas as baterias, como picapes.

Se você quer um carro dos sonho elétrico exótico, quase qualquer carro pode funcionar Mas cada nível de complexidade e singularidade requer mais tempo e consideração e, portanto, provavelmente acrescenta custos. Não é impossível fazer uma conversão a partir de uma transmissão automática pois só desperdiça energia e não é prático.

Extensos bancos de dados de carros elétricos e conversões online podem servir como um guia de compras informal. Você pode encontrar sites onde é possível pesquisar por marca, modelo, componentes e localização.

Calcular custos

O custo de fazer uma conversão de carro elétrico (sistema CC) por conta própria, é de mais da metade do custo do carro doador, sem incluir o carro doador. Se você contratar uma empresa para fazer a conversão, espere gastar ainda mais, incluindo todas as peças e mão-de-obra necessárias. Há relatos de conversões de carros elétricos com preço de um carro zero km.

É difícil ser mais específico sobre os custos, porque há uma ampla gama de questões a serem consideradas: o veículo específico sendo convertido, a quantidade e a tecnologia das baterias, o sistema de acionamento e a qualidade do trabalho e as taxas cobradas pela empresa de conversão. .

Praticamente não há manutenção, especialmente se você se certificar de que os cabos estejam firmes e seguros. LOs custos de eletricidade são muito baixos, e as economias podem significar que o investimento inicial valha a pena.

A única pegadinha é o custo de substituir a bateria do carro. As conversões de carros elétricos de hoje, quase sem exceção, usam baterias de chumbo-ácido, que duram aproximadamente de dois a cinco anos. O custo para substituir o pacote, dependendo do número de baterias, pode custar mais de 1/4 do valor do projeto.

Escolha das tecnologias de bateria e sistema elétrico

Apesar de todo o burburinho sobre as baterias de íon de lítio e o sucesso comprovado do hidreto metálico de níquel nos carros híbridos híbridos atuais, você deve esperar que o seu veículo convertido funcione com baterias de chumbo-ácido. É simplesmente muito difícil encontrar baterias de lítio ou níquel confiáveis ​​e acessíveis. Baterias de íon de lítio não durarão o tempo suficiente para torná-las econômicas no momento. Em termos de várias baterias de chumbo-ácido, o grupo recomenda a utilização de baterias de Absorbed Glass Mat (AGM) sobre células inundadas, que requerem monitoramento e manutenção.

Com baterias de chumbo-ácido, espere tempos de carregamento de aproximadamente seis a oito horas.

Dada a energia e o poder limitados das baterias de chumbo-ácido e sistemas de gerenciamento de bateria rudimentares ou inexistentes, um sistema de CC é recomendado. Um sistema CA, que requer um controlador inversor (e fornece a capacidade de frenagem regenerativa), adicionará mais custos à conversão e, portanto, é considerado muito caro para os benefícios. Ir de um carro CC para CA é como ir de um carro a gasolina de seis cilindros a oito cilindros. Se você tem o dinheiro, o sistema DA é a melhor aposta por causa de suas vantagens. O desempenho mais rápido e a capacidade de frenagem regenerativa são as principais vantagens de um sistema CA.

Peso da bateria

Não há desafios técnicos de qualquer tipo nos motores, controladores e carregadores. Tudo foi aperfeiçoado há anos. Talvez o maior desafio técnico seja encontrar um lugar para mil ou mais quilos de baterias. A parte mais difícil é descobrir onde mover o peso ao redor do carro. Você vai remover muito peso retirando o motor. Você tem que colocar um pouco na frente e outro atrás para chegar o mais perto possível do peso original. Coloque peso demais na traseira, e a frente perderá o controle. Coloque muito na traseira e vai ser difícil de dirigir.

Lide com o alcance e a velocidade limitados

A gama limitada de carros elétricos convertidos continua sendo uma questão importante. Muita gente espera um alcance longo, mas não é a realidade. Enquanto o raio de alcance entre as cargas pode chegar a 80 km, você não quer usar as suas baterias até o estado zero de carga. Isso diminuirá significativamente a vida das baterias e, além disso, é assustador não saber se você vai voltar para casa. As baterias de chumbo-ácido o levarão pela auto-estrada, talvez uma saída, e então você tem que encontrar um lugar para sair e carregar.

Portanto, embora os veículos convertidos normalmente sejam capazes de atingir de 65 km/h a 100 km/h, dirigir nessa velocidade rapidamente drenará suas baterias. É preciso muita energia para correr a essa velocidade. A bateria de chumbo ácido não é realmente usado em estradas. Mas para a cidade, nas ruas a 60 km/h, você pode percorrer um longo caminho. É aí que entram os números de maior alcance.

Pesquise por empresas de conversão

Se você está comprando os benefícios econômicos, ambientais e energéticos de uma conversão de carro elétrico, mas não quer sujar as mãos, existem empresas que farão o trabalho por você. Mas como você acha uma boa? Pesquisando muito.

Além disso, o senso comum prevalece. Verifique o histórico dos proprietários da empresa e obtenha uma longa lista de clientes anteriores. Em seguida, ligue para eles e tente marcar um horário para ver e acompanhar o trabalho deles. Não tenha medo de verificar referências e fazer pesquisas. Com a Internet, é fácil ver se uma empresa tem reclamações.

Não use kits de conversão

O anúncio mais comum na web é para “kits de conversão para carros elétricos”. Mas todos os especialistas concordam que os kits só vão  atrapalhar. Nenhum kit é completo e abrangente. Mesmo que você compre um kit projetado para um veículo específico, provavelmente haverá vários componentes e peças pequenas que você precisará obter por conta própria.

Como você pode ver, com um pouco de compromisso e uma quantia justa de dinheiro, um carro elétrico pode estar no seu futuro imediato.

Vocês acham que vale a pena? Qual o projeto de carro elétrico querem fazer?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)