O que é teste de estanqueidade?

Escrito na categoria "Mecânica e manutenção de veículos" por André M. Coelho.

Um motor de combustão interna gera a energia primeiro desenhando ar e combustível para a câmara de combustão. Em seguida é a compressão da mistura e a adição de uma faísca. O aproveitamento da explosão contida resultante é, finalmente, o que poderá o carro. Como um motor ganha cada vez mais quilometragem, a contenção desta potência pode ser perdida devido ao anel de pistão, válvula ou desgaste da parede do cilindro. O desempenho do motor sofrerá como resultado.

Mas como é um teste de estanqueidade? Como ele é realizado? Vamos falar sobre.

O que é teste de estanqueidade?

Basicamente um teste que verifica a compressão do motor, para saber se há algum problema na compressão ou até se há algum vazamento no motor.

O teste compreende os seguintes componentes:

Leitura de pressão

Um teste comum de capacidade de um motor de compactar a mistura do ar-combustível é um teste de compressão do motor. Um manômetro é conectado no lugar da vela de ignição. O motor é então vadio para criar uma leitura de pressão. Um teste de compressão é uma boa maneira de verificar a capacidade do motor de criar pressão. O medidor lê a pressão positiva criada pelo cilindro.

Leitura de perda

Um teste de vazamento do motor é um teste de compactação no inverso. Em vez de medir a capacidade do motor de criar pressão, o ar comprimido é introduzido no cilindro através do orifício da vela de ignição. Um medidor no testador mede a pressão do ar que entra no cilindro e os outros mede a porcentagem do ar escapando (ou vazamento) do cilindro. A porcentagem de perda indicará a condição do cilindro e condição geral do motor.

PMS ou Ponto Morto Superior

Antes de enviar ar para o motor, o cilindro sendo testado deve ser colocado no Ponto Morto Superiorr (PMS). O pistão deve estar no topo de sua viagem. As válvulas de entrada e escape devem ser fechadas. Quando o ar é comprimido no cilindro, o testador de vazamento medirá qualquer perda de ar escapando de válvulas passadas ou anéis de pistão. Se o cilindro não estiver no PMS, o ar escapando além de uma válvula aberta dará uma leitura falsa.

Teste de estanqueidade em veículo

O teste de estanqueidade verificará se seu motor está entregando um bom desempenho, sem problemas de compressão. (Imagem: YouTube)

Resultado do teste de estanqueidade

Nenhum motor terá selagem perfeita com 0% de perda. Cinco a 10 por cento de perda indica um motor em ótimo pedido de funcionamento. Um motor entre 10 e 20 por cento ainda pode correr OK, mas será hora de manter um olho (ou ouvido) nas coisas. Acima de uma perda de 20 por cento e pode ser hora de desmontagem e reconstrução. Trinta por cento? Grandes problemas. O percentual de vazamento também deve ser consistente nos cilindros. Todas as grandes diferenças indicam um problema nesse cilindro.

Estanqueidade e sons do motor

Além de obter uma imagem geral da condição do motor, o teste de vazamento do motor é uma excelente maneira de identificar onde os problemas estão antes de derrubar o motor. Ouvindo onde o ar está escapando pelo ouvido pode isolar o problema.

Válvula de admissão: o ar assobiando da ingestão, o carburador ou o corpo do acelerador indica um vazamento na válvula de entrada.

Válvula de escape: o ar com assobiamento fora do escapamento, do turbocompressor ou do coletor de escape significa um vazamento da válvula de escape.

Anéis de pistão: assobiando da válvula, orifício de tampa de enchimento de óleo ou tubo de vareta significa que o ar está passando pelos anéis. Anel suspeito ou desgaste da parede do cilindro.

Junta do cabeçote: bolhas de ar no líquido de arrefecimento do motor visto no tampão de enchimento do radiador pode significar ar escapando no refrigerante após a junta da cabeça.

Cabeça de cilindro rachada: bolhas no líquido de arrefecimento ou líquido sendo empurrado para fora do pescoço do radiador também pode indicar rachaduras na cabeça do cilindro ou nas paredes do cilindro.

Como é feito o teste de estanqueidade no motor?

Você precisará de uma fonte de ar comprimida, um kit de medidor de vazamento, soquete de vela de ignição, ferramentas manuais básicas, manual de serviços de veículos e um bloco de notas para registrar resultados.

Passo 1:

Eemova as velas de ignição e gire o motor para colocar o cilindro a ser testado no PMS. Dica: insira uma chave de fenda longa ou extensão no orifício da vela de ignição e gire o motor à mão com um soquete no virabrequim. Quando a chave de fenda pára de subir ou cair, você está no PMS. Não desligue o motor para trás se o PMS for perdido. Vá em volta novamente. Em um motor de quatro cilindros, os cilindros um e quatro e dois e três estão no PMSao mesmo tempo.

Passo 2:

Descubra qual adaptador de vela de ignição funciona melhor e conecte o medidor no orifício. Coloque o veículo em marcha e defina o freio de estacionamento para evitar que o motor gire quando o ar é comprimido no cilindro. Comece com o regulador virou no sentido anti-horário para zerar a pressão recebida. Conecte o ar comprimido. Gire o regulador no sentido horário para pressurizar o ar no cilindro.

Etapa 3:

Grave a porcentagem de vazamento para o cilindro. Remova a vareta de óleo, tampa do radiador e tampa de enchimento de óleo. Abra o corpo do acelerador ou remova o purificador de ar. Ouça e assista. Onde quer que o ar esteja escapando indicará onde está o problema. Desconecte o medidor e mude para o próximo cilindro.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

O pai de André já teve alguns carros clássicos antes de falecer, como Diplomata, Chevette e Opala. Após completar 18 anos, tirou carteira de moto e carro, comprando então sua primeira moto, uma Honda Sahara 350. Fez um curso de mecânica de motos para começar uma restauração na moto, e acabou aprendendo também como consertar alguns problemas de carros. Seu primeiro carro foi uma Nissan Grand Livina de 2014 e pretende em breve comprar uma picape diesel. No caminho, vai compartilhando tudo que aprende no site Carro de Garagem.

Deixe um comentário