Embora os veículos de câmbio manual sejam comuns, os câmbios automáticos são cada vez mais populares e a arte de conduzir um carro manual pode estar em risco de desaparecer. Se você nunca dirigiu um carro, não se lembra como dirigir um carro manual, ou quer começar a aprender a dirigir, nossas dicas abaixo vão te dar as instruções básicas para começar a aprender essa habilidade essencial.

Como dirigir passo a passo: antes de começar

Normalmente, carros manuais terão três pedais: embreagem, freio e acelerador (nessa ordem, da esquerda para a direita).

Os pedais de freio e acelerador são bem simples: pressione o freio para desacelerar (quanto mais firme você pressioná-lo, mais rápido você perderá velocidade), enquanto usar o acelerador aumenta a rotação do motor e acelera (quanto mais firme você pressionar isso, quanto mais rápido você vai acelerar).

O pedal da embreagem é aquele que torna a condução de um carro manual mais difícil do que um automático. Sem entrar em muitos detalhes, a embreagem é essencialmente duas placas de metal que conectam o motor às rodas motrizes. Então, ao pressionar o pedal da embreagem, você está desconectando o motor das rodas.

Outra coisa importante antes de começar é a necessidade de ter uma permissão para dirigir e ser acompanhado de um instrutor. Você precisará fazer as aulas de legislação em uma auto escola, passar pela prova de legislação e depois disso, pegar sua permissão para dirigir. Com ela em mãos e com um instrutor ao seu lado, poderá começar a dirigir.

Claro, você pode conhecer os comandos de um veículo de um parente ou amigo perguntando ou se sentando no banco do motorista. Mas não recomendamos nem nos responsabilizamos pelas consequências de dirigir um veículo sem a permissão nem a documentação adequada, pois isso poderá resultar em multa e até recolhimento do veículo.

Não se esqueça de conhecer componentes como buzina e setas. Você vai precisar deles mais tarde. Aprenda também a colocar as mãos no volante na posição 10 pras 2, ou seja, as duas mãos na parte superior, mas separadas por um ou dois palmos.

Como dirigir carros pela primeira vez: passo a passo de colocar o carro em movimento

Os passos são relativamente simples, mas importantes de serem seguidos sempre que você entrar em um veículo. Vá para um local plano, sem um tráfego grande de veículos, para poder fazer essa direção.

Entre no carro e ajuste o assento para que você fique confortável e alcance a marcha, o volante, e seus pés alcancem os pedais sem encostar no volante.

Ajuste o espelho retrovisor central e os laterais para permitir uma visão máxima da parte traseira do veículo e dos pontos cegos nas laterais.

Coloque então o cinto de segurança

Verifique se a marcha está no ponto morto, o ponto onde a marcha se move livremente, geralmente no ponto central entre as outras marchas. Caso não esteja, pise na embreagem e mova a marcha até o ponto morto.

Coloque a chave na ignição e gire todo o caminho até o motor ligar.

Pise no pedal da embreagem para baixo (este é o pedal da esquerda)

Mova a alavanca de câmbio para a primeira marcha

Use o pé direito para pressionar suavemente o acelerador para aumentar ligeiramente as rotações do motor

Lentamente, levante o pedal da embreagem usando o pé esquerdo até que ele comece a vibrar suavemente

Essa vibração é conhecida como o “ponto de mordida” do carro, que é onde as placas da embreagem começam a se unir.

Remova o freio de mão e o carro deve começar a se mover devagar

Aumente as rotações enquanto levanta lentamente o pé da unidade de embreagem em movimento para a frente apenas com o uso do pedal do acelerador

Lembre-se: se você tirar o pé da embreagem com muita pressa ou não girar o suficiente, o carro vai morrer: é aí que o motor desliga e as luzes vermelhas brilham no painel. Se o motor morrer, aplique os freios, desligue o motor, retorne a alavanca de câmbio para ponto morto e inicie o processo novamente.

Básico da direção de um carro em movimento: em linha reta

Depois que você aprender a colocar o carro em movimento, comece a dirigir o veículo em linha reta, acelerando pouco a pouco. Quando a rotação do motor aumentar, passe da primeira para a segunda marcha. Para isso, coloque o pé na embreagem, tire o pé do acelerador e mova a alavanca para a segunda marcha. Tire o pé da embreagem ao mesmo tempo que volta a acelerar o veículo. Reduza depois a velocidade tirando o pé do acelerador e colocando o pé no freio. Assim que a rotação baixar, faça o mesmo procedimento acima de mudança de marcha, mas mudando para a primeira marcha. Repita esse processo para pegar o jeito de mudar a marcha, e começar a automatizar o processo.

Treine também a ré, e aprenda a olhar para trás pelo retrovisor central e pela zona central entre os dois bancos da frente, se virando para olhar pelo vidro traseiro do veículo.

Depois de estar mais seguro na mudança de marcha, acelere o veículo e vá mudando as marchas até, pelo menos, a quarta marcha. Lembre-se de fazer tudo isso em uma via reta. Não se arrisque em curvas ainda ou outros tipos de manobras.

Aprendendo a dirigir

Aprenda a dirigir com passos simples para uma direção segura sempre e um aprendizado eficiente. (Foto: The Mix)

Básico da direção de veículos: curvas

Depois que você estiver seguro na mudança de marchas, é hora de começar a fazer curvas. Primeiramente, em linha reta, comece a movimentar o veículo e fazer pequenas alterações no traçado, movendo o veículo para os lados. Antes de mover o volante, acione a seta para o lado onde você quer virar e olhe para o retrovisor, verificando se há algum veículo vindo. Se não houver qualquer veículo vindo, mova o volante para o lado onde deseja ir e então, quando se mover completamente, desligue a seta. Repita isso algumas vezes até estar seguro do que está fazendo com o volante e memorizar o processo seta, olhar no retrovisor e movimentar o carro. Depois de memorizar, aumente um pouco a velocidade, indo para marchas além da segunda.

Depois de se familiarizar com o processo de mudar de faixa, é hora de começar nas curvas. Ao se aproximar de uma curva, reduza a velocidade tirando o pé do acelerador, pisando no freio levemente, e então acione a seta para a direção da curva. Olhe no retrovisor e veja se há algum veículo vindo. Acelere suavemente ao estar saindo da curva e desligue a seta, caso ela não tenha sido desligada ainda. Faça o mesmo com curvas para diferentes lados, praticando sempre o ato de olhar o retrovisor depois de acionar a seta.

Como parar o carro e como fazer baliza?

Para o veículo é fácil. Leve ele para uma vaga a até um palmo da calçada, reduzindo as marchas. Ajeite o carro alternando entre a primeira marcha e a ré até encontrar o ponto certo. Não se esqueça de usar a embreagem e evitar que o veículo morra. Quando encontrar a melhor posição, acione o freio e a embreagem, e coloque a marcha em ponto morto. Suba a alavanca do freio de mão e gire a chave do veículo até ele desligar.

Para fazer baliza, o processo é um pouco mais complicado.

Dirija até encontrar um local que pareça grande o suficiente ou faça uma vaga com dois cones.

Dirija até o carro da frente ou até ficar além do cone. Se os seus carros tiverem comprimentos diferentes, alinhe a parte de trás do seu carro com a parte de trás do carro da frente da melhor maneira possível ou com o cone traseiro. Você não precisa ser exato aqui.

Pare com o controle de embreagem. Acione a seta para o lado da vaga.

Enquanto parado, gire seu volante todo para a direita. Não se mova para frente ou para trás enquanto faz isso.

Vire-se e olhe para a parte de trás do seu carro. Engate a ré no veículo.

Comece a fazer a baliza. Seu carro deve começar a se virar no local. Não vire o volante para longe da posição correta.

Pare de recuar quando o canto dianteiro direito do carro traseiro estiver exatamente no meio do pára-brisa traseiro. Se você imaginar uma linha se estendendo para trás de seu carro ao longo de sua linha central, pare quando o canto dianteiro direito do carro traseiro ou o cone atingir essa linha.

Enquanto parado, gire seu volante de volta para a posição intermediária.

Volte devagar até que o seu carro mal saia do carro da frente e pare novamente.

Gire seu volante todo para a esquerda. Todo o caminho. Fique parado enquanto faz isso.

Agora continue em frente. Não vire seu volante para longe da posição da esquerda.

Quando o carro estiver paralelo na vaga, pare e gire a roda para a frente novamente.

Se você fizer esses passos exatamente, seu carro irá ficar na posição correta durante a baliza.

Como evitar danificar a embreagem?

Com o tempo, você se acostumará com a embreagem de um carro e terá uma boa compreensão de onde está seu ponto de mordida além de quantas rotações você precisa dar para sair. Parece complicado, mas você desenvolverá uma sensação natural com a prática. Se você não for cuidadoso, no entanto, pode ser fácil usar a embreagem prematuramente e isso provavelmente custará caro.

Não use a embreagem para segurar o carro em colinas ou andar para a frente em cruzamentos

Se você está esperando em um cruzamento, no trânsito ou em uma rotatória, é tentador segurar o carro no ponto de mordida da embreagem, permitindo uma fuga rápida quando você se mudar. Mas isso pode causar desgaste desnecessário, especialmente se você fizer isso com frequência. Pare, coloque, coloque em ponto morto, acione o freio de mão e use apenas a embreagem quando estiver pronto para se afastar.

Não segure a embreagem quando parar

Novamente, é tentador deixar o carro engatado e manter o pé na embreagem quando você está parado no trânsito. Isso coloca muita pressão no rolamento de liberação da embreagem, no entanto, que pode se desgastar rapidamente se você fizer isso regularmente.

Mantenha as rotações ao mínimo

Para evitar a paralisação, especialmente durante manobras montanhosas, muitos motoristas são muito pesados ​​com o acelerador. Isso pode causar desgaste desnecessário nas placas da embreagem. Você precisa de uma quantidade mínima de rotações para fazer o carro se mover e se você for gentil o suficiente, a maioria dos carros pode se mover sem usar o acelerador.

Quantas marchas tem carros manuais?

Anos atrás, era normal que carros manuais tivessem apenas quatro marchas. Em teoria, isso os tornaria mais fáceis de dirigir do que os carros de hoje, mas, naquela época, você também teria que aprender técnicas antiquadas, já que não tinham caixas de câmbio sincronizadas. Caixas de velocidades também eram muito mais vagas do que hoje, tornando mais difícil encontrar engrenagens.

Hoje, a maioria dos carros tem pelo menos cinco marchas, embora seis marchas estejam se tornando cada vez mais comuns. Por ter uma sexta marcha extra-alta, o motor pode funcionar com pouco mais do que a escala durante o cruzeiro em uma rodovia, ajudando a reduzir o consumo de combustível.

As caixas de câmbio manuais de sete marchas são raras, mas existem você pode conseguir uma em supercarros.

Quais são as vantagens de veículos manuais?

Se você prefere caixas de câmbio manuais ou automáticas, terá preferência pessoal, mas há algumas vantagens claras em conduzir um manual.

Para começar, eles geralmente são mais baratos para comprar e melhor em combustível do que as automáticas.

Há uma série de razões para isso, como as caixas de câmbio automáticas serem geralmente mais pesadas que as manuais, e as caixas automáticas dos tradicionais conversores de torque desperdiçam energia construindo a resistência do fluido hidráulico para transferir a transmissão do motor para as rodas.

As caixas de câmbio manuais geralmente são melhores para quem gosta de se sentir no controle também.

Se você planeja ultrapassá-lo, por exemplo, em um manual, pode antecipar uma marcha para uma reação rápida quando precisar da aceleração. Em um automático, pode haver ligeira hesitação quando você pisa no acelerador. Hoje, muitas automáticas vêm com modos manuais ou esportivos para essa situação.

O mesmo se aplica em condições precárias, como dirigir em um campo lamacento ou na neve.

Uma caixa de câmbio automática pode ficar confusa e selecionar o equipamento errado, girando as rodas ou lutando para manter o ritmo.

Em um manual, você pode selecionar uma marcha mais alta para aumentar o torque ou desacelerar usando as marchas em vez dos freios, ajudando o motorista a permanecer no controle.

Dicas de como dirigir bem nos primeiros momentos

Quando você se acostumar a dirigir um carro manual, talvez deseje aprender técnicas de direção mais avançadas, como a forma de “calcanhar e ponta do pé”. O nome disso é na verdade um pouco enganador, pois a configuração de pedal dos carros costumava significar que você poderia aumentar as rotações do motor apertando o pedal do freio e acelerando o acelerador com o seu calcanhar.

Hoje, é mais fácil descansar a esquerda do seu pé direito no freio e acender o acelerador com a metade direita do pé. O benefício disso, ao desacelerar, é permitir que você aumente a rotação de partida conforme você trabalha na caixa de câmbio ao frear.

Na verdade, é um pouco desnecessário, pois durante a condução normal na estrada, há pouco a ganhar fazendo isso em vez de desacelerar usando o freio antes de soltar a embreagem e selecionar uma marcha apropriada, em vez de sobrepor a frenagem e mudar de marcha.

Uma vez que você aprendeu a fazer isso, no entanto, é uma habilidade satisfatória e se você levar seu carro em uma pista de corrida em um track day, ele pode reduzir em segundos os seus tempos de volta. Se você está pensando em fazer isso pela primeira vez, é melhor experimentá-lo em terrenos particulares sem outros carros.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos te ajudar a aprender a dirigir!

Um comentário para “Como aprender a dirigir? Passo a passo!”

  1. Estimado Ricardo Sabonete

    Estou mesmo muito agradecido pela vossa explicação passo à passo!
    Ganhai mais experiência de dirigir um carro manual.

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)