Tabela Fipe: o que é e para que serve?

Escrito na categoria "Compra e venda de veículos" por André M. Coelho.

Se você está no mercado para vender seu carro, existem várias maneiras de descobrir o que vale o seu carro, e há alguns tipos diferentes de valores de carro que você deve saber. O principal deles é o valor usado pela tabela FIPE, que mostra a média de valores de veículos ao redor do país. Mas como funciona a tabela FIPE?

O que é a tabela FIPE de carros e motos?

Determinar o valor de um carro ou moto usada está se tornando mais fácil, com muitas ferramentas online, mas alguns veículos exigem uma pesquisa mais aprofundada à medida que o mercado flutua bastante.

A melhor maneira de encontrar o valor base para seu veículo hoje é a tabela FIPE. FIPE é uma sigla para Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas. Conhecida mais pela sua tabela de preços médios para veículos, a FIPE faz mais trabalhos na área econômica do país.

Basicamente é o seguinte: a FIPE faz uma pesquisa dos preços pelos quais os veículos são vendidos pelo país afora. Ela pega todos esses preços e faz uma média do valor, de acordo com a marca, modelo, e ano do veículo. Esse valor médio vai pra tabela FIPE.

A tabela FIPE não considera elementos como quilometragem, estado de conservação, entre outras particularidades do veículo. Por exemplo, um mesmo modelo de veículo pode ter o preço na tabela FIPE de R$40.000 e ter sido vendido por uma pessoa que conservou melhor o veículo por R$45.000, enquanto outra vendeu por R$35.000.

Reforçamos: a tabela FIPE te dá um preço de referência. Você não é obrigado a seguir o valor dela. Seguradoras, concessionárias, entre outros, geralmente usam a tabela para o cálculo de preços, serviços, e seguros.

Kelley Blue Book e FIPE

Kelley Blue Book, comumente abreviado como KBB, é um importante estimador de valor de carro online. Ele usa detalhes sobre o seu carro, como a marca, a quilometragem e a cor, para determinar o valor. Assim, ele é uma tabela mais completa para analisar o preço. Você pode ver essa tabela também pela sigla KBB.

Se você está pensando em vender seu carro, o KBB lhe dará uma oferta de caixa instantânea com base no valor do veículo. Você também pode olhar para os preços novos e usados ​​do carro e até ver veículos para venda em concessionárias perto de você.

As concessionárias geralmente usam o KBB para calcular o preço de compra ideal do veículo e a faixa de preço na qual ele pode ser vendido, com lucro.

Tabela FIPE de veículos

A tabela FIPE é uma fonte de informações para o preço médio de veículos no Brasil. (Imagem: Honda HPoint)

Como usar a tabela FIPE e o KBB?

Embora existam vários guias de preços disponíveis além da FIPE e do KBB, eles não são criados iguais. Isso porque cada site de avaliação de carro usa um algoritmo diferente para calcular o valor do carro.

KBB parece ser uma das avaliações mais precisas e confiáveis. O KBB é capaz de usar os preços do carro usado no mundo real, reunidos diariamente a partir de leilões por atacado, revendedores independentes e franqueados, frotas de aluguel, fabricantes e outras fontes, a fim de lhe dar uma avaliação tão precisa possível. Para veículos produzidos em massa, o KBB ainda é o go-to para a maioria das pessoas.

Use o KBB para ter preços de referência, de quanto esperar receber vendendo para concessionárias ou para a venda direta. Você deve encontrar o valor do seu veículo usando um local que tenha a tabela disponível. Seja honesto ao divulgar informações como a condição do seu carro para obter o número mais preciso.

Com a FIPE, a recomendação é obter uma estimativa para o valor de mercado do carro, pois é a fonte mais usada. Os valores de mercado podem ser mais úteis para os consumidores porque refletem o que as pessoas estão dispostas a pagar na maior parte das vezes, ou para saber como lidar com uma promoção do tipo “pagamos a tabela FIPE no seu usado”.

Como estimar o valor do seu carro?

Independentemente de qual estimador de valor de carro você usa, você precisará inserir algumas informações sobre o seu veículo. Normalmente, quanto mais perguntas são feitas, mais precisa, a sua avaliação será, o que significa que você precisa ser tão verdadeiro e preciso quanto possível ao responder.

Aqui estão as informações que você precisará fornecer para obter o valor estimado do seu carro:

Fabricante, modelo e ano: Primeiro, você precisará divulgar a marca, o modelo e o ano do carro. A maioria das ferramentas de avaliação também solicitará a cor, o interior e o acabamento do carro. Todas essas informações podem ser encontradas no manual do proprietário se você não tiver certeza.

Características: Certas características e equipamentos podem fazer ou quebrar o valor do seu veículo. Para obter uma estimativa precisa, você será solicitado a anotar quaisquer recursos especiais ou equipamentos personalizados. Alguns exemplos comuns são um volante aquecido, assentos de couro, um sistema de som personalizado e aros personalizados.

Quilometragem: Se você já comprou para carros usados ​​antes, você sabe que a quilometragem tem um grande impacto no valor de revenda. Normalmente, mais quilômetros seu carro foi conduzido, menos vale. A quilometragem do seu carro pode ser encontrada lendo o odômetro no painel.

Condição: A condição do seu veículo é outro bom indicador de seu valor. Algumas ferramentas de avaliação pedirão que você avalie a condição do seu veículo, usando categorias como excelente e média. Para evitar a superestimação do valor do seu carro, seja honesto ao divulgar a condição e ler a descrição de cada categoria antes de escolher uma.

Tipos de valores de carro

Existem vários tipos de valores de carro, e é importante entender as diferenças antes de usar um estimador de valor de carro. Aqui estão alguns dos valores que você pode receber de um guia de preços de carros:

Valor de comércio

O valor do comércio representa o que uma concessionária pode estar disposta a lhe dar para o seu veículo. Como o mercado de eletrônicos usados, o valor de comércio pode mudar com base na condição do seu veículo. O valor do comércio é tipicamente menor que o valor do revendedor, mesmo que estejam relacionados.

Valor de revenda privada

O valor de revenda privada representa a quantia de dinheiro que você provavelmente poderia obter vendendo seu carro para outra pessoa diretamente. Você pode pensar no valor de revenda privada como o preço que você listaria seu carro em um mercado de revenda.

Valor seminovo certificado

Quando você vende seu carro para uma concessionária, eles provavelmente vendem como um veículo seminovo certificado. Isso significa que o carro foi inspecionado profissionalmente e é coberto por uma garantia limitada. O valor pré-propriedade certificado é frequentemente maior que o valor de revenda do comércio ou revendedor.

Valor de revenda do revendedor

O valor de revenda do revendedor aponta para a quantia de dinheiro que eles acham que um negociante estaria pedindo seu carro usado. Embora isso nem seja 100% preciso, pode lhe dar uma figura de quanto um revendedor pode anunciar,

Como comparar os preços do carro e moto na sua área?

Depois de obter algumas estimativas de valor de carro, é uma boa ideia comparar a avaliação do seu carro para o que o veículo está sendo vendido em sua área.

Olhe para populares mercados de carro usados ​​como OLX, Mercado Livre, Facebook Marketplace, e classificados online que anunciam veículos usados ​​locais para venda. Comece a procurar pela marca e modelo específicos do seu carro, com um modelo semelhante e quilometragem. Não precisa ser uma correspondência exata.

Isso deve dar uma boa ideia do que seu carro realmente vale a pena. Por exemplo, se o KBB estima o valor do seu carro em R$40.000, mas modelos usados ​​em sua área estão indo por menos de R$37.000, é um bom indicador do que seu carro realmente valerá quando você o vender.

Como usar a tabela FIPE a KBB?

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

O pai de André já teve alguns carros clássicos antes de falecer, como Diplomata, Chevette e Opala. Após completar 18 anos, tirou carteira de moto e carro, comprando então sua primeira moto, uma Honda Sahara 350. Fez um curso de mecânica de motos para começar uma restauração na moto, e acabou aprendendo também como consertar alguns problemas de carros. Seu primeiro carro foi uma Nissan Grand Livina de 2014 e pretende em breve comprar uma picape diesel. No caminho, vai compartilhando tudo que aprende no site Carro de Garagem.

Deixe um comentário